• Facebook: ifscjaraguagw
  • Twitter: ifsc

guiaCursos

 agendaDirecao

 icone docentes horarios atividades

ouvidoria

IFSC integra experimento do MEC no ensino técnico PDF Imprimir E-mail
Qua, 11 de Junho de 2014 17:27

O Câmpus Geraldo Werninghaus do IFSC será um dos três câmpus da Rede Federal no Brasil a integrar o experimento coordenado pelo Ministério da Educação (MEC) que avaliará a aplicação do ensino dual nos cursos técnicos. No ensino dual, uma parte das aulas é ministrada dentro de empresas conveniadas e os estudantes podem ter como professores os profissionais que trabalham dentro da empresa. O experimento será realizado no primeiro semestre de 2015 irá envolver a turma do quarto módulo do curso técnico subsequente em Mecânica.


Segundo o diretor de Desenvolvimento de Ensino do IFSC, Paulo Roberto Wollinger, a proposta é identificar vantagens e desvantagens da realização de uma parte do curso dentro de uma empresa. "Acreditamos que nossos alunos e professores se beneficiarão muito com a vivência dentro da empresa, pois o conteúdo ficará mais contextualizado", explica.


No primeiro semestre de 2015, os alunos do curso técnico em Mecânica terão a maioria das aulas dentro da empresa conveniada. Porém, se necessário ou se mais adequado, os estudantes utilizarão as salas e os laboratórios do câmpus.


A empresa escolhida para receber a turma será beneficiada pela troca de experiências e de conhecimentos com os professores do IFSC. "É preciso deixar claro, no entanto, que nossas aulas não vão ser sobre a empresa ou sobre o que os 'donos' da empresa quiserem. É natural que os exemplos ocorram naquele contexto, mas nossos docentes continuarão com voz e autonomia", destaca o diretor de Desenvolvimento de Ensino.


Para o diretor-geral do Câmpus Geraldo Werninghaus, Marlon Vito Fontanive, o resultado do experimento deverá ser positivo. "Temos grande expectativa sobre a avaliação final que será realizada pelos servidores e pelos alunos, pois outros cursos também têm condições de adotar o modelo dual no IFSC", afirma.


Participam do experimento coordenado pelo MEC o IFSC, o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) e o Instituto Federal Farroupilha (IFFarroupilha). As obsevações sobre o ensino técnico dual serão compartilhadas com o MEC em 2015 e, caso sejam satisfatórias, é possível que já em 2016 o modelo seja ampliado dentro da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.


Sobre o ensino dual


O diretor de Desenvolvimento de Ensino do IFSC visitou instituições europeias que utilizam o modelo dual no ensino profissionalizante. Na Áustria, os alunos da instituição visitada passam o primeiro ano tendo aulas nas escola e, no segundo ano, têm aulas na empresa três dias por semana. Já na Alemanha, desde o início do curso os estudantes da instituição visitada têm aulas dois dias por semana na escola e três dias na empresa.


No IFSC, por se tratar de um experimento, a matriz curricular do curso técnico em Mecânica não será modificada, apenas adaptada. As mudanças afetarão a turma do terceiro módulo do curso no próximo semestre e terminarão com a oferta do curso na empresa conveniada em 2015. O estágio obrigatório será mantido.